15. ago, 2015

Por que Devemos Praticar o Desapego?

Eu não vou entrar nos méritos psicológicos relacionados ao apego em coisas materiais, esta é uma discussão para profissionais da área e eu não tenho embasamento técnico ou teórico sobre o assunto, mas posso compartilhar minhas experiências e quem sabe inspirar você a se desapegar das coisas?

Eu percebo a dificuldade de algumas pessoas se desapegarem de objetos, roupas, eletrônicos, utensílios, e a questão parece muito simples: ¨E se eu precisar um dia?¨

Pois eu tentarei te convencer que isso é coisa da nossa cabeça.

Há mais ou menos um ano aconteceu algo muito interessante que me deixou feliz, eu dei a uma pessoa, que tem duas filhas, uma blusa praticamente nova que não usava há cerca de seis meses. Algum tempo depois ela me visitou e estava com a blusa em uma combinação muito bacana adequada ao ambiente de trabalho, dias depois recebi a visita da filha mais velha que estava usando a blusa com uma saia longa, e um tempo depois tive a oportunidade de ver a filha mais nova com a mesma blusa num estilo mais esportivo combinando com uma calça jeans.

As três usaram de formas diferentes, ficaram lindas e cada uma a seu estilo. E eu durante seis meses guardei aquela blusa e não conseguia enxergá-la da mesma forma que elas enxergaram, fiquei feliz por ter desocupado parte do armário e ter dado a utilidade que a roupa merecia.

O que estou tentando dizer é que às vezes mantemos coisas esperando um dia emagrecer, comprar algo que combine, uma ocasião especial ou simplesmente amedrontados com a ideia de que um dia aquilo fará falta em nossas vidas.

Pois bem, faça os seguintes exercícios:

1. Lembre-se de quantos de seus pertences já se quebraram, foram doados ou simplesmente perdidos e paralisaram sua vida pelo fato de não estarem ao seu alcance.

2. Pense pelo lado positivo de não o ter mais, se realmente precisar pode comprar algo novo, que está na moda e que combine com seu estilo atual de vida.

3. E por fim, imagine a pessoa que receberá e o quanto a sua doação e desprendimento poderão ajudá-la, confortá-la, aquecê-la, torná-la feliz ou mais bonita.

Enquanto ficamos apegados a coisas que não são mais úteis na nossa vida, mantemos a energia estagnada, deixamos de compartilhar, nos tornamos egoístas com os outros e com nós mesmos, pois não nos permitimos experimentar o novo, acumulamos o passado e não enxergamos novas oportunidades, ficamos presos, confinados, sufocados, pensando: ¨E se...¨.

Deixe a energia fluir em sua vida, desapegue-se do passado, deixe 10% livre para receber o novo, compartilhe e faça o outro feliz, o Universo está sempre conspirando a nosso favor.

Por que devemos praticar o desapego?

Eu sei quais são os meus motivos. Quais são os seus?

Cristiane Mazará