O QUE É FENG SHUI?

FENG SHUI quer dizer “vento e água”. Significa basicamente viver em harmonia com o ambiente. Os chineses antigos acreditavam que havia ordem e equilíbrio no mundo, e que, por seguir determinadas ações particulares, poderiam atrair a boa fortuna para si. Se vivermos em harmonia com os ventos e as águas da terra, atrairemos boa sorte e prosperidade.

As origens do Feng Shui perderam-se na antiguidade, todavia a crença nele teve início há cinco mil anos, quando Wu de Hsia (2953-2838 a.C.) encontrou uma tartaruga que tinha um “quadrado mágico” perfeito no dorso de seu casco. Dessa descoberta fortuita evoluíram o I Ching, a astrologia chinesa, a numerologia, o Ki das Nove Estrelas e o Feng Shui.

Fluxos invisíveis de energia percorrem nosso ambiente, provocando facilidade ou dificuldades em nossa vida. Essa energia que flui, a qual chamamos de ch'i (energia ou força vital), pode ser positiva (yang) ou negativa (yin). O Feng Shui tem por objetivo identificar o ch'i e retê-lo se for benéfico, ou dissipá-lo se for maléfico (shar ch'i).

Existem diversas Escolas de Feng Shui, a modalidade mais conhecida e praticada no mundo ocidental é uma síntese dos conhecimentos e práticas das principais escolas. Quem a elaborou foi o Mestre Lin Yun, grande responsável pela divulgação dessa ciência nos Estados Unidos, e o trabalho dele ficou conhecido como Escola do Chapéu Negro.

Na Escola do Chapéu Negro o Baguá é a principal ferramenta aplicada sobre a planta baixa da casa a partir da porta de entrada. Segundo esta escola, em toda casa existem oito pontos chamados “guás”. Cada guá se refere a uma área importante da vida: prosperidade, sucesso, relacionamentos, criatividade/filhos, amigos/viagens, trabalho, espiritualidade e família.

O estudo do Feng Shui pode ser feito em qualquer ambiente residencial ou profissional, além disso podemos aplicar na planta toda incluindo o terreno ou apenas em um cômodo.

Após a identificação das áreas o próximo passo é harmonizar através de cores, objetos, e formas compatíveis com cada área e aplicar as “curas” quando necessárias, visando sempre o equilíbrio das energias e a revitalização do ambiente, levando em conta o bom senso, bom gosto e preferências do cliente.

 

Fonte:

Feng Shui para Iniciantes – Richard Webster – Universo dos Livros

FenShui – Adriana Andrade – Ediouro Publicações S.A.

  • Ch'i

    De acordo com os antigos alquimistas chineses Ch'i ou Qi é a energia primária, fonte de criação de todo o Universo e todas as coisas e para qual um dia voltam.

    Ou seja, é um tipo de energia metafísica que circunda, permeia e existe na natureza e em todos os seres, sendo o Ch'i o "sopro de energia universal" existente em tudo e em todos.

    Considera-se também que há três tipos de Ch'i, o celestial, o terrestre e o vital.

    O Ch'i Celestial é a energia cósmica: dá origem à Astrologia, portanto nos dá o destino, que representa 1/3 que não podemos modificar. Além disso tem a ver com tudo que não podemos controlar como o clima, a luz solar, a chuva e outros fenômenos da natureza.

    O Ch'i Terrestre se origina nas formas dos ambientes em que vivemos como construções, montanhas, rios, lagos, etc. Portanto meios que podem ser modificados.

    E o Ch'i Vital é o campo energético que circunda o ser humanos, ou seja, está além do nosso corpo.

    A união ou interação dessas três energias define nosso destino, sendo o vital e o terrestre correspondente aos 2/3 do que podemos modificar. Por exemplo: o ch'i vital pode ser modificado melhorando nossa qualidade de vida através da alimentação, meditação, exercícios físicos, entre outros e o ch'i terrestre modificamos aplicando o Feng Shui, ou seja, harmonizando o ambiente que habitamos ou trabalhamos.

    Apesar de ser invisível não podemos negar a existência do ch'i, afinal todos de alguma forma já nos sentimos bem ou não em algum ambiente sem um motivo aparente.

    Portanto, na análise do Feng Shui é considerado a distribuição do ch'i no ambiente, se ele é benéfico ou não e formas de reter ou dissipar, por exemplo dizemos que é positivo quando se movimenta de forma ondulante e negativo quando em linha reta.

  • Yin-Yang

    A cultura chinesa se estrutura no conceito do yin-yang. Para os sábios da antiguidade o yin e o yang nascem do ch'i, energia original - o Tao (caminho) - é representado pelo círculo perfeito como um óvulo sem fecundar, uma vez fecundado nasce a primeira expressão de vida, ou seja, o yin-yang.

    Essas duas forças fundamentais no Universo interagem e à medida que crescem e dividem o círculo em duas metades: uma preta (yin) e outra branca (yang), essas forças estão presentes em tudo que nos rodeia, são independentes, mas em movimento equilibrado.

    O yin é o repouso e o yang movimento, juntos geram ciclos constantes de troca, quando um mingua nasce o outro, por exemplo: o yang é o calor do verão e o yin o frio do inverno.

    Fundamental no Feng Shui, eles contém a ideia dos opostos que não se opõe, mas se complementam e necessitam um do outro para existir.

    Em nosso lar e ambiente de trabalho podemos trabalhar essas forças de forma que favoreçam os ambientes e criem a energia necessária para termos harmonia em nossa vida.

    Um quarto necessita de energia yin para que possamos relaxar, mas no quarto de casal essas energias devem ter equilíbrio, pois necessitamos da força yang para que prevaleça a atração e o amor. Uma sala de estar deve estar envolta de energia yang, pois é o local de interação, comunicação, onde recebemos familiares e amigos.

  • Os Cinco Elementos

    Há cinco elementos na natureza que representam as fases de transformação de energia, são eles: fogo, terra, metal, água e madeira. O estudo desse movimento de transformação é muito importante para prática do Feng Shui, pois de acordo com a interação desses elementos podemos ter ciclos de criação e controle.

    No ciclo de criação há o processo de transformação do yin-yang que dá origem aos cinco elementos, veja: a Madeira alimenta o Fogo que cria a Terra que contém o Metal que transporta a Água que nutre a Madeira.

    No Feng Shui cada guá ou área é representado por um elemento e este por sua vez ajuda a ativar a energia favorecendo o guá a que pertence.

    O ciclo de controle, muito usado no Feng Shui, visa controlar algumas energias para equilibrar e harmonizar determinados ambientes, neste caso: A Água apaga o Fogo que funde o Metal que corta a Madeira que consome a Terra que barra a Água.

    E de que forma os cinco elementos influenciam nossa vida?

    O Fogo nos motiva, a Madeira aumenta nossa criatividade, a Água nos leva à concentração, o Metal estimula o crescimento financeiro e a Terra representa a energia da estabilidade.